Novo Imposto Não Será Criado

Novo imposto não será criado para pagar o Renda Brasil, garante Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse que é impossível manter o pagamento do Auxílio Emergencial no valor atual. Além disso, segundo ele, a criação de um novo tributo não abre espaço para custear o Renda Brasil. Para o presidente da Câmara, somente com o fim do abono salarial e do seguro defesa isso seria possível.

“Novo imposto não abre espaço fiscal no Orçamento. O Orçamento (de 2021) está limitado pelo Orçamento deste ano somado à inflação. Então, você pode colocar a receita que quiser; se não derrubar o piso, não tem como resolver, encaixar esse programa no Orçamento de 2021”, disse durante entrevista à CNN.

O presidente da Câmara comentou que existem muitos tributos distorcidos, que não beneficiam as pessoas. Para ele, é difícil que o país consiga crescer de uma maneira sustentável se o Estado continuar “construído a base de privilégios”.

Maia pensa que é preciso avaliar novas políticas focadas para as pessoas e para beneficiar todos. Estava previsto para o dia 25 de agosto um grande pacote de medidas sociais e econômicas, mas o governo preferiu adiar, inclusive seria feito o anúncio oficial do Renda Brasil.

Como fica o Auxílio Emergencial?

Conforme o deputado do Rio de Janeiro, o pagamento mensal de R$ 600 para milhões de famílias é muito pesado para o governo federal. Segundo ele, seria interessante que o Executivo apresentasse uma proposta para avaliar os valores e a base de benefícios.

Para Maia seria preciso trabalhar dentro desta realidade, que consiste no orçamento primário visando 2021. Com isso, as pessoas mais necessitadas devem continuar sendo beneficiadas com pagamentos mensais.

O presidente da Câmara recomendou ainda que o governo crie políticas sociais para complementar os programas de transferência de renda. Entretanto, a expectativa é de que o presidente Jair Bolsonaro prorrogue os pagamentos, mas com redução para R$ 300,00.

Deixe um comentário